Ideias para negócios

Black Friday 2020: o que muda com a pandemia?

black friday 2020
A Black Friday em 2020 será diferente, entenda a expectativa de vendas. Imagem: iStock

A Black Friday, sexta-feira que inaugura a temporada de compras para o natal e conhecido por descontos astronômicos, ocorre no dia 27 de novembro de 2020. Nesse ano, a velha cena de lojas lotadas e filas gigantes deve ser substituída por comércios devidamente sinalizados e clientes respeitando as medidas de prevenção e distanciamento social.

Quem preferir comprar de casa pode encontrar promoções e descontos em e-commerces e plataformas digitais – mas também superlotação de sites devido ao aumento considerável das compras online nessa temporada.

Muitas mudanças ocorreram no estilo de vida e hábitos de compra dos consumidores, mas como isso pode afetar seu negócio? Entenda o impacto da pandemia na Black Friday e não pare suas vendas!

Compras online 

compras online black friday
Compras online aumentaram muito durante a pandemia. Imagem: iStock

Desde o começo da quarentena, em meados de março, com os serviços essenciais fechados,cerca de 86% dos brasileiros com acesso a internet realizaram compras online e a expectativa do comércio é que essa tendência continue.

Com mais tempo em casa, as famílias começaram a consumir mais itens de uso doméstico e isso aumentou até mesmo o número de lojas virtuais. Essa mudança é confirmada pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) que registrou a abertura de mais de uma loja por minuto logo no início da pandemia.

O varejo online faturou cerca de R$ 3,2 bilhões na Black Friday 2019 no Brasil, segundo dados da Ebit Nielsen. Para o E-commerce Brasil, a estimativa é que a Black Friday deste ano cresça 20% em relação às vendas do ano passado.

Compras presenciais

compra presencial black friday 2020
Lojas reabrem com medidas de prevenção e pretendem atrair clientes na Black Friday. Imagem: iStock

Com a volta dos comércios, muitos lojistas estão adaptando seus espaços para receber os clientes de forma segura na Black Friday, mas nem todos os consumidores estão seguros para realizar compras de forma presencial.

Os estabelecimentos precisam cumprir as recomendações de reabertura: o uso de máscara, disponibilização de álcool em gel, regras de distanciamento e sinalizações adequadas.

Para facilitar a adaptação de seu comércio, na Printi você encontra uma página de produtos. Confira!

Como alternativa para continuar as vendas, as lojas físicas devem se reinventar. A retirada na loja, por exemplo, é uma ótima estratégia. Entregas via delivery também são uma boa opção para seus consumidores.

Todas essas mudanças causadas pelo coronavírus são, apesar de muito ruins para a sociedade como um todo, oportunidades para entender a importância de investir no digital e na experiência do cliente.

Intenção de compra dos consumidores

mudanças nos hábitos de compra em meio a pandemia
Entenda as mudanças nos hábitos de compra na Black Friday 2020. Imagem: iStock

Com o aumento da taxa de desemprego para 14,4% em agosto e com o país em crise econômica, podia-se esperar uma Black Friday 2020 com poucas vendas. Porém, segundo pesquisas de intenção de compras, os consumidores estão animados para consumir.

Uma pesquisa do Méliuz (maior plataforma de cashback do Brasil) apontou que 72,21% dos consumidores brasileiros desejam aproveitar as promoções do final do ano. Outros dados da Rakuten Advertising, revelam que 57% dos consumidores vão aproveitar as liquidações da Black Friday 2020, o percentual é maior quando se pergunta sobre as compras de Natal: 87% desejam encher as sacolas – ou melhor, os carrinhos das lojas virtuais e marketplaces. 

Itens mais esperados na Black Friday

Segundo a Méliuz, diferente de outros anos, desta vez os consumidores, em sua maioria, pretendem comprar itens de necessidade

  • 42% aproveitarão a data para comprar itens de necessidade;
  • 25% optaram por comprar itens de desejo;
  • 17% relataram a pretensão de trocar produtos que já possuem por novos ou de outro modelo;
  • 6% desejam economizar e antecipar as compras de Natal.

Setores com maior expectativa de venda

  • 52,74% Eletrodomésticos e eletroportáteis;
  • 41,05% Eletrônicos e Informática;
  • 32,36% Perfumes e Cosméticos; 
  • 28,64% Smartphone;
  • 28,12% Móveis e decoração; 
  • 25,33% Acessórios e Calçados;
  • 24,30% Roupas; 
  • 13,85% Livros;
  • 11,27% Alimentos e bebidas; 
  • 10,54% Viagem;
  • 9,30% Jogos e Consoles; 
  • 8,79% Relógio e Joias;
  • 8,47% Artigos esportivos;
  • 2,89% Assinatura de serviços;
  • 1,96% Outros.

Média de gastos para Black Friday 2020

Segundo a pesquisa, embora os impactos da crise tenham sido fortes, a média de pretensão de gastos não mudou muito em relação à 2019.

  • 32,2% dos entrevistados pretendem gastar entre R$ 1 mil e R$ 2.999,00; 
  • 25,9% pretendem ficar entre R$ 500,00 e R$ 999,00; 
  • 14,6% se programa para gastar R$ 3 mil ou mais; 
  • 14,3% planeja gastar entre R$ 300,00 a R$ 499,00; 
  • 11% farão compras entre R$ 100,00 e R$ 299,00;
  • 1,6% não pretendem gastar mais de R$ 99,00.

Arrase nas vendas da Black Friday com produtos personalizados da Printi – com toda segurança e muita criatividade! 💥

Etiquetas

Gabrielle Menezes

Social media em formação, estudando design de mídias digitais, amante das redes sociais, cantora e fotógrafa nas horas vagas.
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar