Biblioteca

Como é o curso de design gráfico?

O gosto pelas aulas de artes podem motivar a escolha pelo Design como curso superior.

Dentro da área, existem várias possibilidades de atuação, passando por campos como animação, embalagem, produtos e joias.

Para quem opta pelo Design Gráfico, é preciso ter criatividade, senso estético apurado e afinidade com tecnologia, considerando as ferramentas que são utilizadas na execução da atividade.

Neste post, vamos abordar como é o curso de design gráfico.

curso de design gráfico

Opções do curso de design gráfico

Para atuar como designer gráfico, além do bacharelado, existem opções de cursos tecnológicos e técnicos.

Em geral, estes cursos têm um enfoque maior em alguma atividade específica.

Conheça um pouco mais de cada opção:

Bacharelado

Objetivo: a formação visa ampliar o olhar do estudante, sendo bastante generalista nas primeiras fases. Em geral, no início do curso, os acadêmicos que cursam Design de Produto e os de Design Gráfico têm uma grade curricular semelhante, que vai sendo direcionada às áreas específicas a partir do 4º semestre;

Grade curricular: desenho técnico, fotografia, marketing, estética, processos gráficos, webdesign, ilustração, são algumas das disciplinas lecionadas durante o curso;

Duração média: 4 anos. Em algumas instituições, ao cursar mais um ano, o estudante recebe uma dupla habilitação, contemplando Design Gráfico e de Produto.

Tecnólogo

Objetivo: contemplam atividades mais específicas e direcionadas mais relacionadas à prática do que à teoria;

Grade curricular: tipologia, diagramação, softwares utilizados na área;

Duração média: de 2 a 3 anos.

Técnico

Objetivo: assim como o Tecnólogo, tem um direcional mais prático, porém, neste caso, mais voltado às ferramentas utilizadas;

Grade curricular: Photoshop, Illustrator, Indesign, etc.;

Duração média: de 1 a 2 anos.

Áreas de atuação

O designer gráfico é responsável pela criação de identidades visuais, marcas, logotipos e comunicação visual em geral.

Pode atuar ainda como web designer, na editoração eletrônica e no gerenciamento de marcas.

>> Veja as diferenças entre web designer e design gráfico <<

As oportunidades variam desde atuação em empresas, escritórios de design, agências de publicidade e também como freelancer.

Ao trabalhar de forma independente, para estimular a criatividade, ao invés de trabalhar em casa, no chamado home office, vale optar por escritórios de co-working, estes espaços proporcionam networking, possibilitando o encontro com novos clientes ou fornecedores.

Como é o mercado de trabalho?

Atualmente, a profissão não é regulamentada, pois não há exigência do diploma para atuar na área, porém, a Associação dos Designers Gráficos (ADG) orienta, em seu código de ética, a contratação de profissionais formados.

Nas empresas e agências, a prática também é contratar profissionais que possuam a formação ou um portfólio bastante consolidado. Neste link você pode conferir quais são as As habilidades essenciais para um designer gráfico arrumar o emprego perfeito.

Quanto à remuneração, a média salarial no Brasil gira em torno de R$ 1.600,00, no início da carreira. Como designer pleno ou analista, o salário pode variar entre 2 a 3 mil reais.

As posições de coordenação e gerência são as que oferecem maiores salários, entre 4,5 e 8 mil reais.

>> Saiba o que você deve fazer para entrar nesse mercado. Clique aqui.

Gostou das dicas? Se você já atua no mercado, compartilhe as suas experiências nos comentários. Aqui no blog, você confere outros posts sobre o mercado e ainda pode fazer orçamentos on line de seus materiais gráficos.

Etiquetas
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar