7 etapas para criar projeto de design gráfico eficiente

O conteúdo pode ser útil – e até bonito – mas apenas quando bem apresentado. Em uma época de sobrecarga de informações, qualquer orientação ordenada parece ser um alívio. Mas como criá-la? Como podemos aplicar de forma efetiva o processo de design? Design não é apenas arte. Ele envolve um conjunto de habilidades diferentes, de direitos autorais a tipografia, fundidas para criar uma interface que não só apresenta uma estética agradável, mas que se comunica e facilita o acesso fácil ao conteúdo.

A fim de combinar estes elementos em um projeto e alcançar bons resultados é preciso ter uma direção clara e orientada para o objeto da comunicação. Portanto, pensar estrategicamente e seguir alguns processos simples contribuem para a qualidade final do trabalho e oferece ao profissional um ponto de partida para a criação da peça.

1) Reúna-se com o cliente e esclareça todos os pontos do briefing

Antes de começar a transferir as ideias para o computador, é importante reunir-se com o cliente para discutir o projeto. Assim é possível conhecer a necessidade da comunicação e suas intenções, assim como obter referências de cor e formato, por exemplo. Quando a arte estiver mais refinada, faça uma segunda reunião para que o cliente possa solicitar alterações.

Reúna-se com o cliente e esclareça todos os pontos do briefing

2) Faça um brainstorming

Para equipes, aconselha-se que o brainstorming seja realizado por duas ou mais pessoas de conhecimentos e departamentos diferentes. Porém, se você trabalha sozinho, realize-o da mesma forma. O importante é que todas as ideias sejam anotadas para análise futura. Neste momento, nenhuma é julgada ou descartada. Ao final do processo, selecione a que possui mais condições de resolver o problema do cliente.

3) Faça um rafe e encontre soluções

Antes de iniciar o projeto, rabisque algumas ideias. O designer gráfico deve encontrar uma solução eficaz na obtenção da mensagem de uma maneira visualmente agradável, memorável. Mais do que desenvolver um layout, é preciso que a comunicação tenha eficácia.

Faça um rafe e encontre soluções

4) Aplique seus conhecimentos

Depois de identificar seu plano de ação, o designer gráfico usa sua experiência em todos os aspectos de layout e design para produzir o produto criativo. Explorar elementos como cores, tipologia, imagens entre outros tem que ser feito de forma eficiente. Um bom conhecimento de regras de design, criatividade e conhecimento do que os programas específicos de design podem fazer, contribui para um trabalho completo e de sucesso.

5) Manipulação de imagens

Manipulação de fotografias toma grande parte do trabalho de um designer gráfico. Em alguns projetos, deve-se exaltar alguns detalhes, em outros fazer correções de cores a fim de obter uma impressão nítida e clara. Encontrar formas criativas de manipulação como cortar fundos e acrescentar efeitos visuais também são importantes para despertar o interesse.

6) Versão final

Depois de bastante pesquisa e trabalho, o arquivo final é encaminhado ao cliente para aprovação. Com a resposta positiva o trabalho do designer entra em uma segunda etapa. Aqui é imprescindível já ter em mente as características do impresso e o sistema de impressão que será utilizado para que o arquivo seja fechado de forma correta.

7) Faça parte da equipe

Mesmo que você seja um profissional autônomo, procure trabalhar como se fosse parte da equipe. Pesquise sobre a cultura e a política da empresa, sua missão e objetivos. Estas informações podem contribuir para formação de uma linha de pensamento compatível. Acompanhe, sempre que possível, o processo de impressão para garantir que o tamanho, cores, tipo de papel e peso estão corretos.

Para empregar tais informações e agregar valor ao material o designer deve ter inúmeras habilidades e um repertório sempre atualizado. Desta forma, ele passa a ser um importante condutor criativo entre o conceito e o resultado final da comunicação.