Como escolher a fonte do seu folder?

Folder é uma peça publicitária bem versátil, utilizada para promover shows, exposições, produtos, e qualquer serviço que necessite de informações detalhadas. É basicamente um papel com uma ou múltiplas dobraduras que contém informações, infográficos e imagens.

A versatilidade da peça também faz com que muitos se confundam na hora de escolher a melhor fonte para o projeto gráfico.

Se você se enrola com a identidade visual, ai vão umas dicas que podem ser bem úteis:

1 – A fonte ajuda a compor a parte da sua peça

O conselho parece óbvio, mas não é tanto assim. Ele significa que você não deve escolher a fonte apenas porque é bonita e, sim, porque tem relação com o conceito que você quer passar. Todas as fontes utilizadas ajudam a compor a aparência da sua peça, esteja ciente disso.

fonte para folder

2 – Separe as fontes dos títulos das fontes dos textos corridos

Fontes de títulos podem ser mais chamativas e ornamentadas, elas normalmente ficarão em tamanho maior; fontes de textos corridos devem ser legíveis, simples assim!
Não inverta essa lógica a não ser que queira um desastre visual.

Você pode brincar graficamente aumentando partes dos textos, citações e frases, mas lembre-se do que é importante: quem lê o seu folder deve entender o que está escrito.

como escolher a fonte do folder

3 – Escolha o conceito do seu trabalho antes de escolher a fonte

A fonte só deve ser escolhida depois que o conceito para o projeto gráfico for definido. Pense: você gostaria que o seu projeto dialogasse com qual público e de qual maneira? Sem responder a essas questões, ainda que com um design bonito, não haverá concordância visual. Com o conceito em mãos será muito mais fácil escolher a fonte apropriada.

4 – Esboços são muito bem vindos

Esboços são sempre úteis, pois são o diálogo inicial para uma apresentação de ideias. Ao serem aprimorados, tornam-se protótipos, que, depois, tornam-se a peça final. Lembre-se de que toda ideia criativa só é útil quando aplicada de alguma forma.

Portanto, se a combinação de fontes idealizadas no projeto não for harmônica, melhor buscar outra solução.

5 – Fuja dos clichês

Entenda essa dica como: não use determinada fonte porque é o que todos estão fazendo e, se for utilizá-la, saiba o motivo por de trás de sua aplicação.

Ninguém duvida de que as fontes “Arial” e “Times new Roman” são legíveis e boas para textos corridos e que a fonte “Comic Sans” foi tão utilizada com o decorrer do tempo que tornou-se uma espécie de piada entre os designers.

Desenvolva uma linguagem que pode ser mais simples ou complexa, mas que dialogue com o seu público-alvo, não adianta utilizar uma fonte que ninguém usa simplesmente para parecer diferente, ainda mais porque a sua “não utilização” pode ter um motivo.

6 – Busque ajuda de profissionais

Você busca o médico ou amigos quando está com alguma dor?

Um trabalho gráfico também expressa a saúde da sua empresa ou negócio e, portanto, não tenha medo de buscar a consultoria de um designer para saber quais são fontes adequadas para o seu folder.

 

Não se preocupe, o valor gasto com os folders e a identidade visual da sua empresa retornarão! É um dos investimentos que pode, inclusive, mudar a ideia sobre uma marca.

Esteja atento! Dicas como essas certamente farão a diferença nos seus materiais gráficos.

Que tal ver os modelos de folders e os produtos exclusivos da Printi? Confira!