Novidades

Convites: muito mais que um impresso, uma referência

Viaje na história e conheça um pouco mais sobre esta tradicional correspondência.

O convite e sua função

A história do convite e seus modelos

Este impresso tem o propósito de transmitir um convite, onde o anfitrião não precisa de uma resposta, mas que o destinatário compareça a um evento, se assim desejar.Além de festas particulares, como o casamento, o convite é muito utilizado para fins corporativos e celebrações.

Mas afinal, onde surgiu o convite?

Antes da invenção da imprensa por Gutenberg, em 1.447, os casamentos na Inglaterra eram ‘anunciados’ por meio de um pregoeiro – homem que transmitia notícias e comunicados oficias pelas ruas, em voz alta. Sendo assim, todo cidadão que ouvisse a mensagem poderia fazer parte da celebração.

Durante a Idade Média, a prática de enviar convites ganhou destaque entre a nobreza e monges eram contratados para caligrafar os comunicados. Além de letras bem desenhadas e definidas, esses impressos tinham características peculiares como o brasão ou timbre pessoal do remetente e eram fechados com cera, a fim de garantir sua autenticidade.

Por volta do ano de 1.600, com o nascimento da imprensa, surgiu a tendência de anunciar festas e eventos em jornais. Pouco tempo depois, a invenção da gravura em chapa de metal, por Ludwig von Siegen, possibilitou a confecção dos impressos também pela classe média. Os convites eram protegidos de manchas por uma folha de papel de seda e o nome do convidado impresso individualmente – tradição que permanece até hoje.

As festas eram anunciadas no jornal

Os modelos para o mercado de massa tomou forma com a invenção da litografia, método de impressão a base de tinta. Devido a pouca credibilidade no sistema postal, os convites eram entregues a cavalo, diretamente para o convidado, e embalados em envelopes, a fim de proteger os impressos durante o percurso.

O aumento no uso da ‘papelaria fina’, atribuído ao período Pós Segunda Guerra Mundial, foi influenciado pelo desenvolvimento da impressão termográfica que, embora não tenha a delicadeza e nitidez da gravura, é um método barato de imprimir letras em relevo.

Mais recentemente, a impressão tipográfica de convites voltou a ter destaque pelo seu charme e apelo artesanal. A gravação a laser também passou a ser mais explorada já que tornou-se possível a gravação em acrílico e metal.

Apesar do uso tradicional, este impresso acompanha os avanços tecnológicos e se faz presente em quase todos os eventos. Novos modelos e tendências surgem todos os dias e fazem com que os convites fiquem ainda mais atraentes. Portanto, não deixe de explorar as diversas possibilidades que os convites têm para oferecer.

Etiquetas
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar