“A Moving é o local para todas as mulheres que desejam dominar o mundo”[Entrevista com Camila Vidal, da Moving Girls]

A força da mulher empreendedora | Imagem: iStock

Que a Moving Girls serve de inspiração para muitas mulheres, já sabemos. Mas como foi o processo até a empresa ser reconhecida nacionalmente? Conheça a trajetória de um grande nome do empreendedorismo feminino: Camila Vidal.

A jornada

Camila Vidal, fundadora da Moving Girls | Imagem: Acervo pessoal

“A Moving é resultado de uma longa jornada empreendedora”.

Camila, 27 anos, empresária e designer, é a fundadora da Moving Girls, uma plataforma que instrui mulheres no segmento de empreendedorismo. Atualmente mora em Santos, onde coordena seu negócio.

A proprietária teve sua primeira experiência na área em 2013, quando começou a desenvolver jobs de design e, como parte do processo, atender clientes. Posteriormente, criou a própria agência mas, ao mesmo tempo, investia em outros nichos como roupas, e-commerce e semijoias – nas próprias palavras, “sempre tentando”.

Com o desenvolvimento de seus projetos, Camila decidiu pedir demissão da empresa onde atuava como designer no ano de 2018. Analisando as possibilidades, ela resolveu criar a Moving Girls a fim de sair de vez do emprego tradicional para se tornar 100% empreendedora.

No ano seguinte, o objetivo foi alcançado. “Foquei total minhas forças em criar conteúdo e estar presente nessa rede social. Até que viramos uma empresa“, relembra.

A demanda passou a aumentar cada vez mais e a proprietária teve que fazer grandes escolhas. “Começou a tomar muito mais meu tempo a ponto de eu precisar monetizar para não parar. No final de 2019, vi que a Moving realmente tinha virado uma empresa, estava crescendo absurdamente e com um longo caminho pela frente. Foi quando em 2020 entrei de uma vez nessa, fechei minha agência e fiquei só com a Moving“, diz.

O alcance da Moving Girls é resultado de muita persistência e determinação. A empresa demorou mais de um ano para começar a crescer. “A Moving decolou em um ‘curto’ espaço de tempo pois tinha muita bagagem empreendedora acumulada desde 2013″, considera a fundadora.

O que a Moving Girls representa?

Mulheres unidas | Imagem: iStock

“Uma comunidade que respira empreendedorismo, ensina, traz conteúdos e estratégias que levam qualquer empreendedora à ação”.

A Moving é definida pela palavra “comunidade”, referenciando algo que abraça a todos e atua em equipe. Dessa forma, instiga pessoas a construírem suas próprias histórias munidas de conhecimento.

Hoje a equipe comporta mais de 10 pessoas, sendo que cada uma cuida de um setor específico – como design, atendimento, suporte, projetos, podcast, tecnologia, financeiro e a área de criação e gerenciamento, que fica por conta da Camila. “Temos mais de 7 mil alunas, cursos e e-books que são referências e também somos uma empresa multiplataforma focada em educação e conteúdo“, justifica.

Empreendedorismo feminino

O poder do empreendedorismo feminino | Imagem: iStock

“Através da Moving, vi o quanto existem mulheres que precisam desse local de segurança para continuarem firmes em seus objetivos”.

Empreendedorismo feminino é a movimentação de mulheres para comandar o próprio negócio. Também abrange a posição feminina em altos cargos empresariais, buscando a igualdade entre os gêneros da forma mais íntegra.

Camila, com seu modelo de negócio, serve de referência para muitas mulheres que buscam um lugar no universo do empreendedorismo. Ela faz questão de expandir o máximo de informações, já que não teve uma figura para se espelhar. “Quando eu saí do meu emprego em 2018, eu era simplesmente apaixonada por empreender e todas as possibilidades que isso me trazia, mas não achava um local que falava sobre isso de forma real”, relata.

E essa é justamente a ideia passada por meio do nome eleito. “Busquei por palavras que trouxessem movimento, mulheres que não param, não se satisfazem, estão sempre se movendo!”, se orgulha.

Aqui no Blog da Printi já abordamos o tema na série “Começando meu negócio do zero”.

Vamos falar sobre diferencial?

Unboxing Moving Girls | Imagem: Acervo pessoal

Dentre tantas qualidades dessa empresa – que conquista cada vez mais nossos corações -, um de seus maiores diferenciais está no cuidado com o unboxing.

A Camila fez questão de explicar o conceito da técnica que eleva o nome da marca. “O unboxing é basicamente a oportunidade do seu cliente ter uma experiência física com sua marca e produto. Ele pode simplesmente abrir e não sentir nada ou pode se surpreender e nunca mais esquecer aquele momento que foi abrir aquela caixa e passar pela jornada de descobrir as surpresas“, define.

Mas existem produtos certos para tornar seu unboxing especial. “Indico produtos que criem uma jornada de abertura, que a cada novo objeto tirado da caixa, o cliente encontre camadas novas de novas experiências. Como adesivos, posters, uma caixa incrível, postal, cartões com recados, cadernos“, indica a proprietária.

Como criar uma comunidade?

Tenha apoio na fundação da sua comunidade | Imagem: Reprodução/ Instagram

Para te ajudar a fundar a sua própria comunidade, nossa empreendedora parceira e influencer forneceu algumas dicas com exclusividade. “Começar uma comunidade é começar um movimento, é ter visão de longo prazo, é estar preparada para nutrir, servir, ajudar, compartilhar“, esclarece.

Vamos lá! Você pode começar a sua comunidade respondendo as seguintes perguntas:⠀

Você quer construir uma comunidade paralela ao seu negócio?
  • Eu quero mesmo criar uma comunidade, ajudar e servir pessoas sem retorno financeiro imediato em prol de liderar um movimento a longo prazo?
  • Qual a transformação, causa, bandeira e motivação em construir essa comunidade?⠀
  • Que tipo de membro irá se identificar com a minha comunidade (persona, personalidade, tipos de inimigos, dores e paixões em comum)?
Você quer criar uma comunidade de marca?⠀
  • Como eu posso substituir – clientes, audiência, seguidores – por comunidade? ⠀
  • Qual o interesse, paixão ou dor em comum que conecta os seus clientes? Esse tema é forte o suficiente para virar uma comunidade?
Para ambas as comunidades:⠀
  • Qual plataforma? – grupo do Facebook, Telegram, conta no Instagram, uma área de membros, um fórum. ⠀
  • Como sua comunidade é chamada? ⠀
  • Mantra – qual é aquela frase que rege a sua comunidade?

Moving e Printi

A Printi não poderia ficar fora e teve participação nessa história. “Quando tinha a agência, eu já era cliente da Printi. Todas as impressões dos meus clientes eu fazia na Printi“, relata.

Hoje, com a Moving, a aliança segue firme e forte. “Quando surgiu a oportunidade da parceria, fiquei muito feliz, por ser uma empresa que eu já era cliente há muitos anos”, conta.

É essencial destacar a importância da sinergia com pessoas que apoiam o empreendedorismo. A contribuição e apoio moral podem transformar negócios e construir mentes empreendedoras.

Por isso, a Printi faz questão de estar perto de empresas como a Moving Girls.

É com essa história inspiradora que te incentivamos a investir no seu negócio. Com foco, determinação e persistência você irá longe!

Etiquetas

Maryene Oliveira

Apaixonada pelo mundo da comunicação, uma futura radialista movida por dança, literatura, desafios e ideias mirabolantes.
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar