Ideias para negócios

Como preparar um orçamento

Quais os valores cobrar para um projeto é uma das maiores preocupações de um designer. Se cobrar um valor alto, corre-se o risco de o cliente não voltar. Porém, um valor baixo pode passar a ideia de um trabalho amador. Como designer, é importante saber o valor real e o valor do seu trabalho.

Quando chega a hora de definir o preço de um projeto, algumas questões devem ser consideradas, como por exemplo: se o valor cobrado estiver baseado em hora/máquina (por horário), seu orçamento irá variar de acordo com a magnitude do projeto. Porém, quais são os fatores decisivos que determinam a remuneração de um projeto de design?

Abaixo segue os vários aspectos e critérios com base nos quais um designer deve decidir sua remuneração projeto:

Como criar orçamentos

1. Conhecimentos e Habilidades:

O aspecto principal que os clientes observam em um designer profissional é o grau de conhecimento que ele possui. Prestar serviço de forma amadora significa falta de experiência e exposição a projetos de design reais. É por isso que você deve levar sua experiência em conta na fixação dos valores junto aos clientes, independente do porte do trabalho.

2. Escala do projeto:

Um recurso adicional que determina o valor do projeto é a sua extensão e escala. A categoria, extensão e tamanho do projeto que você tem em mãos são essenciais para determinar quanto você deve cobrar. Em vista do fato de que o tempo é precioso para um designer, você deve medir o tempo que seria necessário para concluir um projeto e definir os valores. Quanto mais tempo você se dedicar a um projeto, mais você deve cobrar do seu cliente.

3. Com base no público:

Em alguns casos, o lugar onde sua empresa / você esta localizado faz uma grande diferença sobre o que você pode cobrar do cliente. É preciso verificar o que os designers da sua região oferecem e definir um preço semelhante. Se o seu custo for superior ao dos concorrentes, é bem provável que sua demanda também será menor ou inexistente. Além disso, em alguns lugares, as empresas não estão dispostas a pagar um valor alto para determinados projetos, enquanto em áreas mais selecionadas e corporativas, você pode definir um preço diferenciado.

Caso você tenha uma carteira de clientes em regiões mais abrangentes, faça esta análise por perfil do público e desenvolva o orçamento com base no poder de compra de cada um.

Orçamento por área geográfica

4. Por hora, por projeto ou valor fixo:

O valor do seu projeto também depende da forma como você vai cobrar, isto é, se você é freelancer ou fixo. Para os freelancers, o mais usual é efetuar cobrança por hora, pois utiliza uma taxa mais flexível. Outra opção é estabelecer o valor por projeto, porém o tempo total destinado a ele pode ser superior ao planejado, prejudicando seu orçamento inicial. Para designers com empregos fixos, o pagamento mensal, como os demais colaboradores, é adequado.

5. Os custos adicionais:

Com exceção das despesas normais associadas a um projeto de design, há alguns gastos não previstos acima, como por exemplo, a despesa com impressões. Também há casos em que o cliente solicita reuniões regularmente e as despesas de transporte e alimentação devem ser considerados.

Agora que você já conhece os principais itens que compõe um orçamento, mãos a obra!

Etiquetas
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar