Ideias para negóciosNovidades

Dicas para deixar seu negócio pronto para 2022

O empreendedorismo no ramo da advocacia | Imagem: Acervo pessoal

Você já planejou as estratégias para alavancar seu negócio em 2022? O Blog da Printi te ajuda! Em uma entrevista exclusiva, a advogada Jéssica Matias, especialista em Direito Previdenciário, contou detalhes de sua trajetória de sucesso como empreendedora e advogada, além de elencar as principais dicas para você movimentar as redes sociais. Confira!

Jéssica, 29 anos, nasceu e se criou em Brasília, Distrito Federal. Advogada pós-graduada em Direito Previdenciário e sócia fundadora do Carreiro Matias Advocacia, escritório de referência na área previdenciária, já ajudou centenas de segurados a conseguirem o melhor benefício e garantirem o direito à uma aposentadoria digna. Conta com mais de 100 mil seguidores em suas redes sociais, onde levanta importantes discussões sobre a Previdência Social. E como resultado dos mais de cinco anos produzindo constantemente conteúdos relevantes sobre o tema, tornou-se uma referência no meio dos advogados da área previdenciária, ocupando, também, os postos de professora e palestrante sobre temas relacionados à Advocacia Previdenciária, em especial Planejamento e Cálculos Previdenciários.

Ponto de partida

Jéssica Matias | Imagem: Acervo pessoal

Em 2017, a Jéssica decidiu encarar o desafio de iniciar na advocacia do zero, sem nenhum cliente ou chefe para ajudar. “Ganhava menos do que recebia como estagiária. Iniciei minha jornada em home office e comecei a me interessar por Previdenciário porque havia alguns casos chegando para mim. E quando vi a diferença que eu podia fazer na vida dos meus clientes, bem como o retorno que essa área poderia oferecer, mergulhei e nunca mais saí. Sou apaixonada pelo que faço!”, inicia a advogada. “É verdade que ainda tenho muitos planos e sonhos. Mas olho para trás e sou imensamente grata pelo que já conquistei. Nada vem do dia para a noite. Nem reconhecimento, nem prática, nem clientes. Plantamos hoje sem saber o que virá amanhã. Mas acredite: a colheita sempre vem“, conclui.

Quando se tornou advogada autônoma, a Jéssica não tinha um escritório já consolidado para se amparar financeiramente, nem um advogado com experiência para lhe ensinar. Então, tudo dependia exclusivamente dela, desde as estratégias processuais e de gestão até a louça do escritório. “No início eu tinha uma grande dificuldade na prospecção de clientes, porque eu não fazia Marketing e, como sabemos, os clientes não caem do céu. Então em setembro do mesmo ano em que comecei a advogar, criei o meu perfil no Instagram. Investi na produção de um conteúdo legal e, aos poucos, tentativa e erro, fui crescendo tanto no perfil como no escritório. Uma coisa caminhou junto com a outra”, relembra.

“O ponto é que eu nunca fiquei parada. E com os meus erros fui também descobrindo como acertar. Como diz uma frase que gosto muito: ‘É justo que muito custe o que muito vale’.”

Durante esse processo, assim que decidiu empreender e abrir seu próprio negócio, a Jéssica conheceu a Printi. “Desde o começo, soube que ter uma identidade visual e uma papelaria corporativa faria toda a diferença no profissionalismo que o meu escritório passaria. Na advocacia, todos os detalhes são importantes para o cliente – desde você oferecer um café, até entregar o contrato assinado em uma pasta com o logotipo do escritório. Então logo no início, investi nisso e providenciei pastas e cartões. Afinal, materiais personalizados passam credibilidade e confiança“, afirma, abordando os benefícios da gráfica online.

“E que achado foi a Printi! A entrega é muito rápida e os preços são realmente muito em conta – e olha que pesquisei muito. Já fiz diversos materiais, virei cliente fiel mesmo. Sem contar a variedade de opções de materiais, pastas, cartões, bloco de notas, etiquetas, envelopes, e por aí vai. A qualidade é realmente excelente!”, reafirma.

Empreendedorismo e advocacia

Escritório Carreiro Matias Advocacia | Imagem: Acervo pessoal

Empreendedorismo não é uma coisa que a gente nasce sabendo. Não aprendemos na escola, não aprendemos na faculdade. E empreender na advocacia então? Mais difícil ainda”, opina. E, na verdade, ter conhecimento sobre Direito é só a ponta do iceberg. “A verdade é que, o advogado que quiser crescer, uma hora ou outra vai ter que estudar gestão de negócios, marketing digital e offline, formas efetivas de comunicação, imagem pessoal, vendas, gestão de pessoas e muito mais. O que aprendemos na faculdade não é mais suficiente para empreender na advocacia“, argumenta a advogada.

Essencialmente, você deve ter metas definidas para que a jornada esteja de fato alinhada ao seu objetivo central, e, para isso, a Jéssica tem uma recomendação. “Se torne especialista na sua área de atuação – afinal não adianta fazer Marketing se você não tem segurança para atender o cliente que chega -, mas também adquira habilidades complementares que te ajudem a cuidar de um negócio. Afinal, nunca se esqueça: seu escritório de advocacia é uma empresa“, sugere.

Redes sociais como ferramentas de impulsionamento

Invista nas redes sociais | Imagem: Acervo pessoal

Quando abriu o escritório, a Jéssica estudou bastante sobre Marketing Jurídico e concluiu que investir nas redes sociais era imprescindível. Dessa forma, decidiu começar pelo Instagram. “Minha ideia inicial era criar um perfil com o nome do escritório, mas percebi que o que eu realmente gostava de acompanhar eram perfis com o dia a dia de outras advogadas, mais do que páginas de escritório que postavam somente dicas jurídicas. Então resolvi criar o meu perfil @jessicamatias, com conteúdos descomplicados sobre a área previdenciária e um pouco dos bastidores da minha advocacia“, detalha.

“As redes sociais são ferramentas que podem nos levar mais longe do que imaginamos. É por meio delas que você consegue mostrar para as pessoas de forma potencializada quem você é e o que você tem a contribuir para um mundo melhor. Nunca duvide que, ao criar conteúdo de qualidade, você possa impactar a vida de alguma pessoa – além de fazer com que ela confie em você e se torne sua cliente!”

E para você que está no início da advocacia, busque a notoriedade e o devido reconhecimento que merece. “Faça com que as pessoas saibam que você é advogada. E não me refiro apenas a pessoas desconhecidas nas redes sociais, mas também àqueles que já te conhecem: seus amigos, familiares, colegas de profissão”, aconselha a empreendedora.

Movimente suas redes em três passos

Invista nas redes sociais | Imagem: Acervo pessoal

1. Produza conteúdo na internet

Quem não é visto, não é lembrado. A internet é poderosa quando o assunto é o alcance de pessoas. Além disso, você possui diversas opções para produção de conteúdo. Não quer aparecer nos stories nem preparar posts para o Instagram? Invista no YouTube. Não gosta de fazer vídeos? Escreva artigos para sites ou crie um blog. O importante é: APAREÇA, seja visto. Se o seu conteúdo resolve os problemas das pessoas, as pessoas te procurarão.

2. Invista na construção da sua autoridade

Fale sobre você e sobre seu conhecimento. Construa sua autoridade, mostre para as pessoas que você é advogada, coloque na sua biografia em qual área você é especializada. Mostre suas habilidades e que está sempre atualizada. As pessoas perceberão que você está em constante progresso, e isso gera confiança.

3. Defina um nicho de atuação e se especialize nele

Quem quer ser bom em tudo, não se torna excelente em nada. FOCO! O Direito é amplo e há vários nichos de atuação, tenha foco em uma área específica. Ser um especialista no assunto te faz ficar um passo a frente e virar referência naquele meio. Invista um tempo, analise seus gostos pessoais, aptidão pelo assunto e sonhos para a carreira.

Etiquetas

Maryene Oliveira

Apaixonada pelo mundo da comunicação, uma futura radialista movida por dança, literatura, desafios e ideias mirabolantes.
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar