Entrevistas

Solução logística para o “novo normal” [Entrevista com Gustavo Artuzo, da Clique Retire]

A Printi se uniu à Clique Retire, empresa de autoatendimento para o varejo que democratiza as opções de entrega para realizá-las cada vez com mais praticidade.

E-box da Clique Retire no RJ
Imagem: Clique Retire

Por ora, os clientes podem contar com as chamadas “e-Boxes”- armários inteligentes – espalhados por estações de metrô, shoppings, postos de gasolina ou edifícios comerciais no Rio de Janeiro e São Paulo.

A parceria permite que retiradas sejam feitas de maneira mais rápida, conveniente e segura, já que, sem contato, o modelo ajuda a evitar a disseminação da Covid-19.

Caminho percorrido por uma encomenda da Printi do momento da compra até chegar em um e-Box Clique Retire

“Antes mesmo da parceria, já conhecíamos e admirávamos a Printi”, diz Gustavo Artuzo, diretor executivo da Clique Retire. “Ficamos felizes em trabalhar lado a lado com a empresa nesse projeto inovador, que foi implementado com muita velocidade e competência. Temos certeza de que a capilaridade da Clique Retire, aliada à agilidade e eficiência da Printi, beneficiará grandemente seus clientes, reforçando a empresa como líder inconteste em seu segmento”, afirma.

Para mergulhar no negócio, veja a entrevista completa:

Printi: Conte um pouco sobre o surgimento da Clique Retire – qual foi o contexto em que a empresa começou?

Gustavo Artuzo: O Brasil, mesmo estando entre as maiores economias do mundo, enfrenta um enorme gargalo de logística. O transporte de última milha é caro e pouco eficiente. Nas grandes capitais existe um contingente considerável de pessoas que não têm um endereço para receber correspondências ou compras online. 

Para resolver esse grave problema, trouxemos ao país a solução de terminais de autoatendimento. Aprendendo com as melhores experiências internacionais, e adaptando à realidade nacional, a Clique Retire começou a operar no Rio de Janeiro e em São Paulo, cidades onde as restrições logísticas afetam o maior número de pessoas. Instalamos armários em estações de transporte público e em regiões pouco assistidas pela logística tradicional. Desde o início a recepção foi extremamente positiva, tanto por parte dos varejistas quanto por parte dos consumidores dessas regiões. 

Isso nos deu confiança para continuarmos expandindo nossa rede e, para nossa grata surpresa, recebemos múltiplos feedbacks de clientes – principalmente dos grandes varejistas – de que a solução poderia atender também um público de conveniência – aqueles que poderiam receber em casa, mas não contam com ninguém disponível no momento da entrega (usam portarias eletrônicas, ou estão no trabalho durante o horário comercial). Isso ampliou bastante o público potencial de nossas soluções.

Logo em seguida, novo feedback dos clientes sobre logística reversa: mesmo quem usa a logística tradicional para o recebimento, no momento de uma devolução ou troca precisa ir a uma agência dos Correios para postar o produto. Essa não é a melhor das experiências do usuário, e gera uma insatisfação nos consumidores. A ideia de utilizar o e-Box para essa logística reversa ampliou novamente nosso mercado endereçável e nos permitiu atender a todos os perfis de consumidores do e-commerce brasileiro.

Retirada de encomenda em um e-box da Clique Retire
Retire suas encomendas com facilidade em um e-box | Imagem: Clique Retire

Durante a pandemia, com os novos hábitos de consumo, novos usos foram solicitados pelos clientes, reforçando a necessidade de uma alternativa de entrega sem contato e como solução logística para o “novo normal”. Para isso desenvolvemos as novas soluções para shoppings e condomínios.

P: Além de retirar encomendas, os e-Boxes também foram criados para devolver produtos? Que outros usos podem ter?

GA: Os equipamentos são ao mesmo tempo intuitivos e extremamente sofisticados. Imagine que podemos configurar de forma muito inteligente a plataforma para receber ou entregar produtos diversos, em situações variadas. Isso amplia enormemente as oportunidades de utilização, permitindo usos desde o e-commerce até o varejo físico, passando por logística, shoppings, prédios comerciais, prédios residenciais e chegando até a serviços para pessoas físicas. O segredo para esta flexibilidade é uma plataforma muito robusta, em uma arquitetura inteligente, além de hardware e software dos e-Boxes personalizados para cada necessidade.

Especificamente em relação à logística reversa (devolução de produtos), esta é uma tendência muito forte em mercados em que o e-commerce está mais desenvolvido. O e-commerce para vestuário, por exemplo, poderia crescer ainda mais se não fossem as dificuldades de devolução e troca de roupas e sapatos comprados pela internet.

E-box no metrô
E-box no metrô | Imagem: Clique Retire

Complementando os serviços logísticos, micro e pequenas empresas podem também usar nossa rede para fazer envios diretamente pelo e-Box, enquanto que grandes organizações contam com a logística direta em seus centros de distribuição.

P: Quem é o público da Clique Retire?

GA: Consideramos como o nosso público sempre o consumidor, que é nosso usuário final e a quem devemos servir. Nem sempre chegamos à pessoa física diretamente, e muitas vezes temos como parceiros ou clientes grandes empresas que por sua vez têm os seus usuários finais.

Dentre os nossos parceiros, há empresas de diferentes segmentos, e cada qual tem seus diferentes interesses ao se associar à Clique Retire. Os e-Commerces são uma delas: a entrega nos e-Boxes permite a ampliação do mercado endereçável ao ampliar o atendimento a regiões antes não atendidas.

Há outros, como shoppings, pequenas e médias empresas condomínios residenciais e corporativos, “anfitriões”, como lojas de varejo físico. Já o cliente final usa nossos e-Boxes para conseguir receber o que compra pela internet e que não chega até o endereço residencial dele por vários motivos. A ele pode ser conveniente ou necessário usar os nossos armários.


P: De onde vêm a tecnologia e os armários da Clique Retire? São 100% made in Brazil?

GA: Nossos equipamentos são projetados e produzidos no Brasil, com diferenciais de hardware e software. A inspiração e o aprendizado veio de nossa rede no exterior, e a produção local permite adaptar as máquinas aos padrões e legislação nacionais, inclusive a cultura do brasileiro. 

QR code para abrir seu e-box e retirar sua encomenda
E-box abre com QR code | Imagem: Clique Retire

Podem ser instalados em locais de alto fluxo de pessoas até em prédios residenciais. Podem ficar ao ar livre ou protegidos. Os e-Boxes também contêm sistema de vigilância periférica e de filmagem dos operadores da Clique Retire.

A plataforma de software já é usada internacionalmente em 14 países. Sua arquitetura aberta e flexível permite a integração com muitos tipos diferentes de parceiros e está preparada para milhões de transações por dia.

P: Qual é o maior desafio da Clique Retire?

GA: Hoje, nosso maior desafio é construir a cultura dos e-Boxes entre os brasileiros. A chegada dos equipamentos no país é recente, ao passo que nos Estados Unidos, na Europa e Ásia já é um serviço bastante popular.

Entre os varejistas daqui, especialmente, há um incentivo a mais para adotarem a tecnologia: driblar as dificuldades de entrega em áreas com restrição de CEP, beneficiando também o usuário final.

Ponto de Retirada Clique Retire em loja de conveniência
Existem diversos locais para fazer sua retirada | Imagem: Clique Retire

Nosso foco atual está na consolidação de parcerias de peso e nos esforços para que os movimentos da Clique Retire sejam massivamente divulgados para beneficiar o maior número de pessoas.

P: E nesse momento de pandemia?

GA: Na pandemia, temos o bom desafio de crescer mantendo a excelência do serviço e do nosso atendimento aos clientes, visto que a demanda duplicou nos últimos meses em decorrência do salto dado pelo e-Commerce.

Homem faz retirada de encomenda em um dos pontos Clique Retire
É muito simples fazer a retirada de suas encomendas da Printi com segurança | Imagem: Clique Retire

Crescemos 101% em três meses. Aumentamos nosso quadro de pessoal, fabricamos mais armários, estamos em constante aperfeiçoamento do nosso sistema e dos nossos canais de relacionamento com os clientes. É muito bom saber que fomos e somos úteis num momento difícil para a população. É uma tendência que veio para ficar.

Seguimos ampliando nossa rede em meio às restrições causadas pela pandemia.

P: Quais são os valores para utilização do serviço?

GA: A parceria com a Printi viabilizou o uso dos e-Boxes sem custos adicionais para os clientes Printi.

– Para receber encomendas fora dessa parceria, pessoas físicas e microempresários podem se cadastrar no site da Clique Retire ou no nosso aplicativo para obter o endereço virtual de entrega e usufruir do serviço de e-Box;

– Ao realizar a compra na internet, o cliente coloca seu código pessoal fornecido no cadastro ao lado do seu nome, e usa um dos endereços da Clique para a entrega, diferentes para cada uma das cidades; 

Quando o produto chega, a Clique Retire envia um aviso por SMS e o prazo para retirada é de até 72 horas;

A partir de então é só se dirigir ao e-Box escolhido, utilizar o QR code recebido para abrir o compartimento e retirar o produto comprado. Sem contato humano.


P: Qual dica você dá para a criação de uma empresa em relação à expertise de vocês como startup?

GA: Diferenciar-se é essencial. Entender o que é tecnologia e o que é solução é fundamental. Solução é a tecnologia aplicada para resolver um problema. Muita gente tem uma solução ótima e sai em busca de um problema. Nós focamos nos problemas e damos a solução através dos e-Boxes, com a cultura de apoiar o parceiro/cliente durante todo o processo de utilização.

Terminais de autoatendimento Clique Retire
Terminais de autoatendimento | Imagem: Clique Retire

Temos a tecnologia, temos as pessoas, temos o conhecimento, e é isso que nos abre portas, importantes parcerias como esta que celebramos com a Printi.

Além da necessidade de se diferenciar numa época tão competitiva e rica em inovação, ter parceiros de qualidade é o que permite irmos mais longe. Nenhuma empresa avança sozinha.

Etiquetas

Julia Viana

Editora do Blog da Printi, uma jornalista que encarou um novo papel para falar de mundo gráfico e inovação - sem nunca deixar a criatividade e os assuntos mais comentados do momento de lado.
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar