Design

Entrevista com Felms [Curadoria de Projetos de Design] #20

Inside | Imagem: Acervo Pessoal

Felipe Mascarenhas, também conhecido como Felms, nasceu em 1990 na cidade de Mogi das Cruzes, mas morou em Ferraz de Vasconcelos boa parte da vida antes de se mudar pra São Paulo. Se formou em Design Gráfico e trabalhou na área por alguns anos até decidir seguir o caminho da ilustração. Atualmente, é Diretor de Arte na produtora Dirty Work – inclusive, fez parte da equipe de Fábulas de Sucesso, a mais nova campanha da Printi – e tem um projeto de animação chamado Vista Linda Filmes. Em paralelo, faz alguns freelancers e se dedica a um trabalho experimental de desenho com ferramentas manuais.

Felipe Mascarenhas | Imagem: Acervo Pessoal

Arte e potencial narrativo

Sinto o mundo através da arte.

Vida de pombo | Imagem: Acervo Pessoal

Como todo grande artista, o Felms é movido pela intensidade da arte. “Parece que eu sinto o mundo através dela, como se fosse o melhor jeito de encarar tudo. Seja vendo um filme, escutando uma música, analisando pinturas ou até observando o tempo passar em algum espaço e pensando nas possibilidades artísticas daquele momento. Sempre tive a arte bem presente na minha vida, mas a tomada de consciência do que ela representa pra mim talvez tenha sido mais pros 16, 17 anos, quando a internet já possibilitava o acesso a mais informação e ir a fundo em diversos temas e artistas”, relata.

Completamente apaixonado por cinema, o artista encontrou nessa mídia uma forma de se aproximar de bons contadores de história e ampliar as formas de enxergar o mundo. “Essa relação acaba se desdobrando também pra fotografia, desenhos animados, jogos e séries. Vejo o audiovisual como uma representação da vida, como quando estamos andando de trem e escutando um som no fone de ouvido e momentos ‘cinematográficos’ se formam ali, e dependendo do seu sentimento pode cada vez ser diferente. Então acho que me inspiro por essas coisas, capturar momentos com potencial narrativo que, às vezes, o tempo e o espaço trazem, tanto em animações quanto desenhos estáticos, principalmente pra retratar as coisas simples, os lugares e as histórias de onde eu vim”, diz, relembrando momentos que construíram sua trajetória até aqui.

Trabalhos autorais

Quintal | Imagem: Acervo Pessoal

Desde as primeiras memórias do artista, os desenhos já se faziam presentes. “Minha mãe sempre incentivou muito meu lado criativo, então já passei por várias fases artísticas, desde musicais até querer fazer cinema. Mas foi na ilustração que encontrei um caminho de mais habilidade pra explorar o que se passa aqui dentro. Ilustração representa expressão, é o meu jeito de colocar pra fora alguns sentimentos e me reconhecer como individuo no mundo também”, conta.

The Badness | Imagem: Acervo Pessoal

Movido por paixões, Felms busca equilibrar realidade e sentimentos. “Gosto de transmitir sensações, seja no trabalho profissional – sensações de acordo com a demanda, ou pessoal – que fala mais de mim mesmo. Por exemplo, se eu vejo um filme que me balança, vou querer ‘desenhar alguma cena pra pegar a essência daquilo’, ou se vejo um lugar onde se passou muita história, ou pessoas reais, personagens… Produzir por impulso me faz ter mais verdade no trabalho autoral. Mas acontece também de trabalhos maiores exigirem mais planejamento, rascunhos e estudos pra chegar num resultado satisfatório”, afirma.

Processo ilustrativo

Produção constante | Imagem: Acervo Pessoal

Durante o processo ilustrativo, estar perto de outros artistas é uma grande fonte de inspiração. “É muito bom poder trocar informações e visões diferentes sobre o mundo, só engrandece o trabalho. Além da motivação, né? Se cercar de pessoas com sensibilidade artística faz com que esse desejo de produzir seja constante”, garante. E trazer essas ideias para a realidade também faz parte do dinamismo que só a arte pode transmitir. “Dou muito valor em trazer arte digital para o ‘mundo real’. Colocar arte na parede, pelo menos pra mim, trás uma nova camada de significado, tanto pra arte quanto pro ambiente”, conclui. Alô, Decora Printi!

Documento | Imagem: Vista Linda Filmes

Fábulas de Sucesso

Como já mencionado, o Felms foi o Diretor de Arte da campanha “Fábulas de Sucesso” da Printi – e não tem como não destacar esse projeto que resultou em um trabalho incrível! Os filmes são recheados de elementos tipicamente brasileiros e estão espontaneamente interligados aos outros episódios da série, tudo para demonstrar que fazem parte do mesmo universo, além de dar sentido de unidade para toda a campanha, que conta até com alguns easter eggs pelo caminho. A produção conta com técnicas de animação 3D, inspiradas em stop-motion e é narrado por um locutor que interage com os personagens, representados por animais inseridos em contexto humano. Conheça já o Chico, a Lena, o Hugo e a Bel! 🙂

Acompanhe os projetos do Felms através dos canais:

www.felms.com.br
www.instagram.com/felms
www.intagram.com/vistalindafilmes

Etiquetas

Maryene Oliveira

Apaixonada pelo mundo da comunicação, uma futura radialista movida por dança, literatura, desafios e ideias mirabolantes.
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar