Ideias para negócios

[Histórias de Clientes] #1: Makes da Be

Abrir uma empresa é uma ação que envolve muitos detalhes. Além da parte de planejamento, criação e etc, é preciso acreditar no seu próprio negócio!

Para te ajudar nessa questão, a Printi criou uma série de Histórias de Clientes em que empreendedores compartilham experiências sobre jornada de sucesso a fim de te inspirar. E antes de começarmos, já anota aí: você dará um salto na sua carreira!

Rebeca Carbonaro | Imagem: Reprodução/ Instagram

Estreando a nova editoria, a carioca Rebeca Carbonaro, 26 anos e proprietária da Makes da Be, compartilhou todo o processo da trajetória até sua marca alcançar o tão sonhado reconhecimento. Conheça essa história incrível!

Pensando em empreender

Organizando as ideias | Imagem: Reprodução/ Instagram

Pode até soar estranho, mas toda história começa de um começo e não necessariamente isso precisa estar relacionado ao dia em que você decidiu empreender, na verdade tem a ver com estímulos que sempre estiveram dentro de você, como relata a Rebeca. “Eu era uma pessoa muito consumista e comprava muita maquiagem. Quase nem usava tudo, mas gostava sempre de ter as novidades comigo e falar sobre isso. Na verdade, sempre fui uma criança inquieta, eu vendia de tudo! Bijuterias, cosméticos de revistas e várias outras coisas. Então desde sempre tenho esse impulso de empreender“, conta.

Assim, as ideias vão surgindo, virando um rascunho e logo começam a ocupar um espaço na sua vida – maior do que você poderia imaginar. “No meio da pandemia, eu tive mais tempo pra ficar em casa, então comecei a fazer mais maquiagens e me inteirar nesse assunto. Foi quando comprei algumas maquiagens pelo Mercado Livre e gostei muito, até indiquei para as minhas amigas e todas adoravam e realmente compravam. Só que teve um momento em que os produtos esgotaram. Nisso, encontrei uma oportunidade e, já que estava saindo do regime CLT, comecei a pensar em vender ao mesmo tempo em que não pensei, de fato, se eu seria uma loja”, relembra.

Mas quando você se dá conta, tudo já está ganhando forma. Você faz análises e passa a buscar diferenciais que vão te colocar como um forte nome dentro do seu nicho. “Percebi que não existia loja de maquiagem que tivesse um cuidado diferenciado no unboxing e tomei isso como referência. Parei de consumir para mim consumir para consumir para a loja”, afirma a proprietária.

Os primeiros passos

Entrando no universo do empreendedorismo | Imagem: Acervo pessoal

Da idealização à prática, a responsabilidade foi toda da Rebeca. “Planejei de tudo: nome, identidade visual, unboxing… E passei a falar sobre esse tema no meu Instagram pessoal, para os meus amigos e pessoas conhecidas”, diz. “Inclusive, uma das maiores qualidades da Rebeca como empresária é trabalhar com maquiagens que as pessoas confiam, que são boas. E tudo o que eu coloquei e coloco na loja, faço questão de experimentar“, complementa.

Já engajada com a marca própria, espontaneidade é a palavra que resume a caminhada da Makes da Be. “Nunca cheguei a pesar prós e contras, nada foi 100% planejado. As coisas foram acontecendo e tomando proporções que nem eu entendia e até hoje me surpreendo com as responsabilidades: CNPJ, pagar impostos… Isso é muito doido porque eu ainda acho que eu sou aquela menina que estava tentando fazer um logo para vender as maquiagens coloridas. Mas é real: sou uma empresa de verdade!“, se orgulha.

Aprendizados fazem parte do processo

Embalagens prontas para sempre entregues | Imagem: Reprodução/ Instagram

É importante deixar claro que erros e acertos também estão inclusos nessa história, assim como em qualquer outra. “Sempre digo que é um processo de adaptação, tive que perder a vergonha e aparecer mais nos stories da marca, mudei o estilo do unboxing e sempre estou estudando pra melhorar a loja cada vez mais”, reconhece. “Na Black Friday, por exemplo, eu tive um boom de pedidos e virei noites embalando. Tive até que pedir ajuda do meu namorado e foram umas duas semanas bem puxadas”, relata a carioca que, apesar do cansaço, não mede esforços para levar qualidade para os clientes.

E, sem surpresas, a Pandemia de Covid-19 também acabou influenciando as vendas da Rebeca, o que, consequentemente, também interferiu em sua produtividade. “Meu maior desafio foi durante lockdown – fase de quarentena -, pois todos os fornecedores físicos fecharam. Outra grande dificuldade foi quando inaugurei a loja, os Correios entraram em greve e eu tive que achar uma maneira de enviar para os clientes de forma rápida e segura“, considera.

Atelier Makes da Be | Imagem: Reprodução/ Instagram

Apesar das dificuldades, é tudo sobre superação. “Aprendi que você não pode desistir fácil, preciso dar tudo de mim para algo que vejo que está dando certo e vejo acontecer. Como pessoa, passei a acreditar mais em mim, confiar no meu potencial e no meu trabalho”, garante. E mesmo com todo esse sucesso, a empresária de 26 anos se surpreendeu com o resultado dos esforços. “Eu não fazia ideia que isso iria mudar minha vida, meu rumo no trabalho. Pensava que seria mais uma coisa por fora, mas, de fato, é minha principal fonte de renda. Eu sou muito grata por tudo”, se emociona.

#PrintiLover

Produzindo com a Printi | Imagem: Acervo pessoal

Durante o processo de construção da Makes da Be, a Rebeca se deparou com a Printi e ficou encantada em saber que poderia tornar seu sonho real. “Estava em busca de cartões para a loja e encontrei na Printi uma facilidade enorme pra criação e entrega, mas o que mais me chamou a atenção foi a qualidade. Além disso, tive um suporte incrível na minha primeira compra e desde então me tornei fã e cliente fiel. Sempre desenvolvo ideias novas e a Printi está sempre pronta para me atender no que for preciso“, declara.

Os desdobramentos não pararam na Rebeca, até seus clientes sentem o poder por trás de cada pedido. “É incrível a transparência que o suporte tem! Eu consegui alcançar meu objetivo de levar a essência da Makes da Be na experiência do unboxing para cada cliente graças a Printi. Ter desde o adesivo até os papéis de embrulho personalizados foi um diferencial enorme para minha marca. Transmite seriedade e glamour. Muitos até dizem que parece que estão recebendo um presente. Acredito que consigo ter presença e ser presente em cada caixinha que o cliente recebe e isso é gratificante!”, garante a empresária.

“Estamos sempre em constante mudança, por isso indico muito estudo e fé que vai dar certo. Se não tivermos confiança no nosso trabalho, não iremos passar essa confiança para o cliente que é nosso maior bem. Não esqueça jamais: sempre ponha amor no que faz! Tudo muda e flui melhor.”

Rebeca Carbonaro

Etiquetas

Maryene Oliveira

Apaixonada pelo mundo da comunicação, uma futura radialista movida por dança, literatura, desafios e ideias mirabolantes.
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar