Novidades

Impressão Digital vs Impressão Offset

O continuo e persistente crescimento da impressão digital é resultado de grandes avanços tecnológicos. Como consequência, o mercado dispõe de novas opções de material, quantidades e prazos para uso comercial, institucional e de marketing. O sistema offset, tradicional e muito bem inserido no mercado, também acompanhou esses avanços e hoje permite impressão em baixas tiragens, com prazos cada vez menores.

Com tantas vantagens e oportunidades, fica apenas uma dúvida:

Qual é a melhor forma de impressão para o meu material?

Qual é a melhor forma de impressão para o meu material?

Há quem diga que impressão é impressão. Mas não exatamente. É preciso conhecer os dois métodos e suas diferenças para entender como escolher o melhor para o seu projeto.

Os sistemas offset e digital

O sistema de impressão offset surgiu na segunda metade do século XX e é caracterizado por ser um processo indireto. Utiliza matrizes a partir de chapas de alumínio que servem como meio de gravação e transferência da imagem para o substrato. As cores CMYK são impressas uma a uma e formam as imagens por adição da pigmentação das cores.

Os sistemas offset e digital

É o método mais utilizado, pois além de permitir uma qualidade ímpar, possibilita a impressão em diversos substratos e gramaturas, do papel ao poliestireno (plástico).

Método de impressão offset

Já o sistema de impressão digital elimina grande parte dessa mecânica e, em alguns equipamentos, as cores são impressas de uma única vez e de forma direta, ou seja, não há intermediários entre a tinta e o substrato. Sendo assim, o custo de acerto da máquina é reduzido e há possibilidade de impressão de apenas uma unidade, além de dados variáveis.

Método de impressão digital

Este sistema é bastante utilizado para provas de impressão, impressão de dados personalizados e pequenas tiragens.

Método apropriado para provas de impressão

Mas afinal, qual é a opção certa para o meu projeto? 

Os dois métodos de impressão são importantes e úteis, mas cada um apresenta vantagens específicas em função das necessidades do projeto.

Para impressões em grandes tiragens, em centenas ou milhares, ou necessidade de uma cor Pantone, a impressão offset é a melhor opção para os impressos promocionais. Este método também permite uma variedade muito maior de trabalhos personalizados e tintas especiais, como o metálico e fluorescentes.

Se o prazo é curto, o número de impressos promocionais é pequeno ou há dados variáveis, como endereços, a impressão digital é uma sua solução. A Printi, porém, oferece uma plataforma Web2Print, com as mais modernas ferramentas, que permite a impressão em tecnologia offset, também para baixas tiragens, e com prazos competitivos.

Isso por que a impressão offset tem um custo fixo, independente da tiragem. Este custo está relacionado aos fotolitos, montagens, chapas, a gravação e revelação da chapa, as afinações de máquina, entre outros. O custo fixo da impressão digital é muito inferior, apesar de existente.

Quanto à estética, a diferença surge por conta da aplicação da tinta no papel. Na impressão digital, a tinta é aplicada sobre o papel, enquanto na impressão offset ela penetra no substrato. Sendo assim, as impressões digitais aparentam ter mais saturação, se considerado o mesmo substrato, sem enobrecimentos.

A explicação para esta diferença na saturação está na composição da tinta: para impressão offset, a tinta é pastosa, composta por olho mineral, pigmento e aditivos. O equilíbrio dessas substancias com a água faz com que a tinta perca um pouco de sua saturação (brilho). Na impressão digital, a ‘tinta’ é um toner, um polímero, que se funde ao papel. Em alguns casos há aplicação de silicone, o que realça ainda mais o brilho.

Em resumo, as principais diferenças e vantagens de cada método são:

Principais diferenças e vantagens da impressão offset e digital

Impressão Híbrida

O processo de impressão hibrido envolve componentes e sistemas diferentes e agrupam diversos processos de impressão, como o offset e o digital.

O ideal é explorar as principais vantagens de ambos os sistemas e, principalmente, ter flexibilidade para escolher o método de impressão adequado – digital, offset ou híbrido – para cada novo trabalho, de acordo com a tiragem e prazo do produto.

Obviamente existem outras diferenças sutis entre os dois métodos, mas não comprometem a qualidade final do material. Normalmente são perceptíveis apenas por profissionais ou clientes com um conhecimento mais avançado.

É importante ressaltar que “diferença” não significa “ruim”. Isso significa que ambos os processos possuem pontos positivos e negativos, mas não podem ser considerados “melhor” ou “pior”. O que define esse conceito é o tipo de projeto.

Etiquetas
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar