Conceitos e aplicações das tipografias

Todo designer precisa entender de tipografia. É fundamental para o trabalho e as habilidades destes profissionais, além de ser muito mais do que manter textos legíveis.

Tipografia é uma palavra de origem grega (typos – forma e graphein – escrita) e pode ser definida como o processo de criação na composição de um texto, dando ordem estrutural e forma para a comunicação impressa.

Hoje temos fontes para textos e títulos; para leitura em tela ou impressa; ideias para uso em corpo pt 6, 8, 12; desenhadas especialmente para jornais, livros, dicionários, cartazes; entre outras. A escolha do tipo de letra e como fazê-la funcionar de acordo com o seu layout, grid, esquema de cores, tema do projeto e assim por diante fará toda diferença no resultado final.

Neste artigo, vamos apresentar os conceitos fundamentais da tipografia para ajudá-lo na escolha da mais adequada para a sua proposta.

As fontes

Antes de definir “fonte” é preciso compreender o que é caractere: este é definido como a própria letra e a fonte é o conjunto de caracteres com o mesmo formato.

Há um grande número de fontes profissionais para trabalhar, porém, o designer não deve se limitar as fontes experimentadas e testadas, simplesmente porque estas se adaptam bem.

Apesar do grande número de sites que possibilitam o download de fontes gratuitas, as fontes pagas podem valer a pena. Isso porque um tipo de letra, como qualquer projeto, é criado por um profissional, e aplica seu talento e experiências. Os benefícios de adquirir estas fontes são muitos, como:

– Há vários pesos e estilos para formar uma família completa

– Suporte multi-idioma com caracteres internacionais

– Expressivos “glifos” alternativos para adicionar ao caractere.

Conceitos básicos

Aqui estão algumas das considerações tipográficas mais importantes que os profissionais de design precisam levar em conta:

01. Família tipográfica

Família tipográfica é o conjunto de fontes, com as mesmas características de estilo, porém com variações de espessura, popularmente conhecidas como regular, negrito, light, blck, (bold), itálico, entre outros. Como exemplo, podemos citar as famílias Arial, Calibri, Tahoma, Gotham, entre outros.

O que são famílias tipográficas

02. Tamanho

Todos os tipos de letra possuem variações. Alguns são gordos e amplos, outros finos e estreitos. Assim, palavras definidas em tipos diferentes podem ocupar uma quantidade muito diferente de espaço na página.

O tamanho das fontes

03. Leading

O leading é o espaço colocado entre duas linhas de texto. A palavra inglesa vem das lâminas de chumbo (lead) que eram utilizadas para este efeito. A medida da entrelinha é formada com a soma do corpo da fonte mais o espaço, ou seja, da linha de base a linha de base.

Definição de leading

04. Tracking e kerning

Kerning descreve o ato de ajustar o espaço entre caracteres para criar um par harmonioso. Já o tracking, é o espaçamento de todos os caracteres e é aplicado uniformemente entre letras e palavras.

Definição de kerning

05. Hierarquia e escala

Se toda tipologia fosse do mesmo tamanho, ficaria difícil de identificar a informação mais importante da página ou anúncio. Então, a fim de orientar o leitor, os títulos são geralmente maiores, subtítulos ligeiramente menores, e corpo é menor ainda.

O tamanho não é a única maneira de definir a hierarquia, também pode ser alcançado com uma tonalidade de cor e peso.

A importância da hierarquia das fontes

Agora que você já sabe um pouco mais sobre este elemento do design, explore-o com sabedoria e garanta harmonia em seus projetos.