Design

Os tipos de papéis e suas aplicações

André tem 20 anos, é recém formado em publicidade e propaganda e acabou de conseguir seu primeiro emprego, atuando no setor de marketing de uma empresa de cosméticos. Laura tem 30 anos, é formada em ciências da computação e tem feito sucesso como empreendedora com sua micro empresa no setor de tecnologia. Ambos sabem da importância que uma boa estratégia de marketing, mas André ainda é pouco experiente e Laura, por ter formação em uma área distinta, não sabe nem por onde começar sua estratégia de comunicação externa.

Os tipos de papéis e suas aplicações

Estes personagens são fictícios, mas refletem a realidade de muitos brasileiros. Princípios básicos de design, como a escolha de papel para a confecção de um impresso, por exemplo, são questões que muitos ainda não sabem lidar. Pensando nisso, preparamos um post bem didático sobre os vários tipos de papeis para que pessoas como André e Laura consigam entender um pouco melhor o assunto e possam fazer escolhas mais conscientes quando precisarem fazer um impresso promocional. Se você se identificou, não fique de fora e acompanhe a leitura!

Características que definem o material

Antes de entrarmos nos tipos de papel, é importante deixar claro alguns conceitos que caracterizam estes materiais e, a partir deles, os diferenciam. Acompanhe:

– Peso (gramatura): característica que identifica o peso do papel, que pode variar ente 50 a 350. É esta característica que define preponderantemente o custo do impresso.
– Formato: existem vários formatos de papeis, todos pensados para o menor desperdício na hora de elaboração do impresso.
– Cor: a cor do papel, assim como seu grau de alvura e opacidade, determinam sua aplicação.
– Textura: refere-se tanto ao aspecto da superfície do papel (lisos, texturados, telados, calandrados, etc), quanto ao grau de rigidez.

Tipos de papel e sua aplicabilidade

Tipos de papel e sua aplicabilidade

São vários os tipos de papéis disponíveis no mercado. Separamos os mais usados:

1. Papel Couché

Para este tipo de papel, temos duas modalidades: o brilho e o fosco. Seu revestimento mantém a superfície lisa permite maior aderência da tinta. Suas principais gramaturas são 115g; 150g; 170g; 230g; 300g.

O papel couché brilho reflete bastante luz. Já o modelo fosco absorve mais luz do que reflete.

As principais utilizações desse papel são em cartão de visita, flyers, folders e catálogos.

2. Papel Offset

Este tipo de papel é usado para produções de larga escala a custos acessíveis.

Sua aplicação é muito frequente na papelaria empresarial como envelopes, papel timbrado e bloco de notas.

O papel reciclato tem características semelhantes, porém é constituído a partir de material sustentável. Devido a sua coloração amarelada, as cores impressas ficam opacas.

3. Starlux

Starlux é um papel cartão, que tem como principal diferencial o revestimento em ambos os lados, garantindo a mesma qualidade de impressão para as duas superfícies.

Ele é mais rígido e encorpado que o papel couché e, por este motivo, é utilizado principalmente me pastas, que necessitam de mais resistência.

4. Papeis especiais

Existe um grande número de papéis especiais. Em termos mundiais, os papéis especiais possuem uma participação de apenas 5% no consumo de papel, mas possuem um valor agregado significativamente maior se comparados aos papéis de massa.

Alguns exemplos: metálicos, coloridos, texturizados, entre outros.

Exemplos de papéis especiais

Você conhece outros tipos de papeis que ficaram de fora da nossa lista? Então compartilhe as informações com a gente nos comentários abaixo!

Etiquetas
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar